Nilda de Souza Pereira

 
Nilda de Souza -Squarespace.png

O jeito calmo, atencioso, positivo e absolutamente confiante de Nilda foram fundamentais na sua trajetória e também na do seu entorno. Permitiu a adaptação de Montes Claros, em Minas Gerais, para Marília, interior de São Paulo, na infância. E a mudança para a capital na adolescência, a reboque das diferentes carreiras profissionais do pai. Já adulta, sua personalidade também ajudou a segurar as pontas de casa e a dar a volta por cima quando as coisas eventualmente apertaram.

Seu pai, Basílio, foi professor primário, marceneiro, barbeiro e até bombeiro. Rígido com a educação dos sete filhos, não gostava que as filhas saíssem de casa. Assim, Nilda cresceu em Marília ajudando a mãe, Maria, com as tarefas de casa. A chegada da família ao Jardim Brasil, na zona norte de São Paulo, mudou tudo. Lá conheceu Azeniro, irmão do marido da sua tia. Apaixonaram-se e namoraram à distância quando ele foi para o interior ajudar o pai, Rufino, na roça de amendoim.

Casaram-se e tiveram Edilene e Eduardo, de quem Nilda cuidou como mãe amorosa. Preocupada, dedicada e atenciosa com os problemas dos seus, não deixava faltar nada. A relação com Azeniro também era harmoniosa, sem discussões e brigas. Quando a fábrica de chocolates onde ele trabalhava faliu e o marido foi dispensado sem compensações, foi ela que apoiou a todos até o restabelecimento do dele, desta vez como metalúrgico.

Nilda chegou a trabalhar em uma escola infantil, mas não por muito tempo. Sua vocação era mesmo cuidar do lar. Criando os filhos ou esmerando-se na cozinha, fazendo macarronadas aos domingos, carne moída com vagem e pratos típicos de Minas Gerais. Afastava o tédio bordando vestidos, inclusive de noiva, para uma amiga. Assim aproveitava para tirar também um trocado.

Católica praticante, ia muto à missa e carregava uma simpatia especial por São Judas Tadeu e por Nossa Senhora Aparecida. Também aos finais de semana ia até a casa dos seus pais para ajudá-los com demandas diversas. Desta vez era Azeniro a lhe acompanhar e apoiar.

A saúde sempre firme vacilou repentinamente após uma gripe. Depois de diversas complicações no quadro clínico, partiu de maneira inesperada. Mas não sem antes ter feito bem aos outros. Aquilo que sempre soube fazer de melhor.

Primaveras Digital